CURSO AVANÇADO EXERCÍCIO CLÍNICO PARA SAÚDE MÚSCULO-ESQUELÉTICA
Medicina do Exercício
25
jan
CURSO AVANÇADO EXERCÍCIO CLÍNICO PARA SAÚDE MÚSCULO-ESQUELÉTICA
Medicina do Exercício

  

Este curso, que alia uma forte componente prática à teoria, visa dotar os formandos dos conhecimentos essenciais para avaliar e prescrever exercício físico de forma segura e eficaz para prevenção e reabilitação de distúrbios músculo-esqueléticos.

Serão identificados os principais distúrbios músculos-esqueléticos por região anatómica e para cada um deles, quais os exercícios e técnicas de terapia manual a que podemos recorrer para os prevenir ou reabilitar.

 

14.4 UC para renovação do Título Profissional de Técnico/a de Exercício Físico e Título Profissional de Director/a Técnico/a.

 

Desconto de 5% para inscrição em grupo de 2 pessoas e de 10% para inscrição de mais de 2 pessoas. Entre em contacto com formacao@clinicadasconchas.pt para mais informações.

 

Possibilidade de PAGAMENTO por MENSALIDADES - Ver Regulamento (em baixo)

 

Edição Nº:
8
Tipologia:
Curso
Nº Horas:
72
Créditos:
14.4
Distrito:
LISBOA
Início:
25-01-2020
Horário:
Sáb. e Dom. | Ver Programa
Fim:
28-03-2020
Capacidade máxima:
20
Investimento:
770€
Profissões Relacionadas:
Medicina, Fisioterapia, Técnico de Exercício Físico, Professor de Educação Física, Osteopatia, Treinador Desportivo, Outra

Apresentação

Este curso, que alia uma forte componente prática à teoria, visa dotar os formandos dos conhecimentos essenciais para avaliar e prescrever exercício físico de forma segura e eficaz para prevenção e reabilitação de distúrbios músculo-esqueléticos.

Serão identificados os principais distúrbios músculos-esqueléticos por região anatómica e para cada um deles, quais os exercícios e técnicas de terapia manual a que podemos recorrer para os prevenir ou reabilitar.

 

Objetivos Gerais

  • Identificar as principais patologias músculo-esquelética por região anatómica
  • Dotar os formandos de conhecimento para a avaliação e prescrição de exercício, seguro e eficaz, para prevenção de patologia músculo-esquelética e, em caso de presença de patologia, para reabilitação da mesma
  • Aquisição de competências ao nível da aplicação de técnicas de terapia manual, com otimização dos resultados pretendidos
  • Obtenção da capacidade de promover a fidelização do praticante ao Exercício Físico

 

Destinatários

  • Licenciados ou estudantes nas diversas áreas da Educação Física e Desporto, Ciências do Desporto, Exercício e Bem-Estar e Treino Desportivo;
  • Licenciados ou estudantes nas diversas áreas da Medicina, Fisioterapia, Osteopatia e outros profissionais de saúde;
  • Detentores do Título Profissional de Técnico/a de Exercício Físico (TPTEF), Título Profissional de Diretor/a Técnico/a (TPDT) e Título Profissional de Treinador/a de Desporto (TPTD).

 

 Conteúdos Programáticos

Cronograma

Dia/Mês

Sessão

Horas

Horário

Conteúdo

Formador

25 Jan.

Sáb.

1

8

09h-18h

Anatomia Palpatória

João Espirito Santo

26 Jan.

Dom.

2

5

09h-14h

Técnicas de Terapia Manual - Prevenção de Lesões Músculo-Esqueléticas

João Espirito Santo

01 Fev.

Sáb.

3

5

14h-19h

Avaliação Postural Global

João Moita

02 Fev.

Dom.

4

5

09h-14h

Exercício Clínico para o Pé e Tibio-társica

João Moita

15 Fev.

Sáb.

5

8

09h-18h

A Coluna Vertebral: Avaliação e Intervenção para a Saúde e Alta Performance

Pedro Medeiros

16 Fev.

Dom.

6

8

09h-18h

João Moita

29 Fev.

Sáb.

7

5

14h-19h

O Ombro: Avaliação e Intervenção para a Saúde e Alta Performance

António Cartucho

Rodrigo Ruivo

01 Mar.

Dom.

8

5

09h-14h

14 Mar.

Sáb.

9

8

09h-18h

O Joelho: Avaliação e Intervenção para a Saúde e Alta Performance

Digo Teixeira

Mário Vale

Sara Costa

15 Mar.

Dom.

10

8

09h-18h

28 Mar.

Sáb.

11

2

11h-13h

Avaliação de conhecimentos

 

12

5

14h-19h

Exercício Clínico para a Coluna Cervical

Joana Moinho

  

SESSÃO 1 – ANATOMIA PALPATÓRIA – 8 horas

Objectivos

  • Conhecimento dos sistemas Musculares, Ósseo e Articular relacionada com os movimentos e/ou ações realizadas a partir dos esqueletos axial e apendicular
  • Identificar as estruturas músculo-esqueléticas recrutadas no gesto Desportivo
  • Conhecer os constituintes dos sistemas Muscular, Ósseo e Articular

Conteúdos Programáticos

  • Anatomia palpatória da cabeça, pescoço e tronco (ossos, articulações e músculos);
  • Anatomia palpatória do membro superior (ossos, articulações e músculos);
  • Anatomia palpatória do membro inferior (ossos, articulações e músculos).
  • Ensino prático das diferentes regiões do corpo, através da palpação;
  • Análise prática de ações musculares e respetivos constituintes anatómicos.
  • Resolução Estudo de Caso

 

SESSÃO 2 – TÉCNICAS DE TERAPIA MANUAL – PREVENÇÃO DE LESÕES MUSCULO-ESQUELETICAS – 5 Horas

Objectivos

  • Domínio das técnicas de tecidos moles,
  • Conhecer as alterações provocadas pela utilização das técnicas de tecidos moles no corpo humano;
  • Identificar as estruturas músculo-esqueléticas alteradas de forma a utilizar as melhores técnicas de tecidos moles;
  • Conhecimento das áreas proibidas de manipulação do corpo humano e contra-indicações das técnicas de tecidos moles.
  • Escolha e emprego das técnicas de tecidos moles, numa sequência lógica, para prevenir lesões músculo-esqueléticas
  • Abordagem das Técnicas Miofasciais; Técnicas Miotensivas; Técnicas Músculo-Energéticas; Técnicas de Inibição e Massagem Transversal Profunda (MTP);

Conteúdos Programáticos

Técnicas de Tecidos Moles:

  • Técnicas Miofasciais;
  • Técnicas Miotensivas;
  • Técnicas Músculo-Energéticas;
  • Técnicas de Inibição;
  • Massagem Transversal Profunda (MTP);
  • Contraindicações:
  • Áreas Proibidas.
  • Ensino das diferentes técnicas de tecidos moles, aplicadas em diferentes regiões do corpo (prática);
  • Aplicação e explicação das técnicas de tecidos moles, em contexto de aula, em duplas ou trios pedagógicos; (prática)
  • Resolução de estudo de caso. (prática)

 

SESSÃO 3 – AVALIAÇÃO POSTURAL GLOBAL - 5 horas

Objectivos

  • Efetuar uma análise postural coerente através da compreensão da postura humana, bem como dos elementos que a constituem e o modo como se relacionam
  • Conhecer a terminologia do vocabulário posicional
    • Definições a aplicações dos termos por região corporal
  • Identificar os aspetos básicos da geometria corporal
    • Onde se situa o esqueleto no espaço
    • Como se relacionam as partes do corpo entre si
  • Identificar a ação dos tecidos moles sobre o esqueleto
    • Quais os tecidos que atuam sobre o esqueleto criando ou mantendo alteração postural
  • Construir um modelo postural descritivo baseado nos conceitos adquiridos
  • Análise prática da postura estática e dinâmica

Conteúdos Programáticos

  • Postura humana
    • Conceitos
    • Elementos que influenciam a postura humana
  • Análise postural
    • Objetivos da análise postural
    • Vocabulário de análise postural
    • Método de análise postural
    • Estratégias acessórias de análise
  • Aplicação prática dos conceitos teóricos desenhando uma análise postural global

  

SESSÃO 4 – EXERCÍCIO CLINICO NO PÉ E TÍBIO-TÁRSICA – 5 Horas

Objectivos

  • Compreender a relação entre a estrutura e a função dos elementos anatómicos que constituem o complexo articular tornozelo/pé
  • Compreender o papel do complexo articular tornozelo/pé enquanto estrutura de suporte e de locomoção no ser humano
  • Dotar os alunos de capacidades interpretativas das condições clínicas mais frequentemente observadas no complexo articular do tornozelo e pé ao longo das várias faixas etárias, bem como das respetivas diferenças encontradas nessas condições em atletas e na população em geral
  • Promover capacidades de raciocínio crítico e integrativo para a avaliação do complexo do pé e tornozelo numa perspetiva estrutural e funcional
  • Estabelecer planos de exercício adequados às várias condições clínicas no sentido da progressão e integração funcional

Conteúdos Programáticos

  • O pé e o tornozelo na evolução da condição humana
  • Anatomia funcional do complexo pé/tornozelo
    • Artrologia
    • Miologia ativa
    • Fisiologia articular
  • Biomecânica básica do pé e tornozelo
    • Transmissão de forças e alavancas
    • Movimentos em cadeia aberta e fechada
  • A influência do pé e dos vários tipos de pé na postura humana
  • O pé e o tornozelo na locomoção
  • Condições clínicas frequentes do complexo articular do tornozelo e pé
    • Condições degenerativas e inflamatórias
    • Definição conceptual de lesão
    • Lesões traumáticas e não-traumáticas
    • Etiologia e Fisiopatologia
    • Epidemiologia
    • Instabilidade crónica do tornozelo
  • Exercício clínico e pós-clínico
    • Fases de recuperação e escolha dos exercícios
    • Mobilização articular e exercícios manualmente assistidos
    • Força, potência e resistência
    • Propriocepção
    • Integração funcional

 

SESSÃO 5 e 6 – A COLUNA VERTEBRAL: AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO PARA A SAÚDE E ALTA PERFORMANCE – 16 Horas

Objectivos

  • Identificar a anatomia da coluna vertebral e descrever a mecânica de funcionamento
  • Revisão: constituintes dos sistemas Muscular, Ósseo e Articular associados à coluna vertebral
  • Compreender as várias patologias relacionadas com a coluna vertebral
  • Habilitar na realização de testes de avaliação para a coluna, fomentado a sua compreensão e interpretação dos resultados
  • Análise prática da postura estática e dinâmica
  • Identificar técnicas de terapia manual eficazes para a coluna
  • Desenvolver programas de intervenção adequados e eficazes para disfunções da coluna.
  • Conhecer o correto reforço muscular e trabalho de flexibilidade a realizar com vista à prevenção de lesões e otimização de funcionamento da coluna vertebral

Conteúdos Programáticos

Exercício Clínico para a Coluna Vertebral – 8 horas

  • Anatomia funcional
  • Mecanismos estabilizadores da coluna
  • Biomecânica da coluna vertebral
    • Resposta à sobrecarga
  • Carga mecânica e processo de lesão
  • Fisiopatologia do disco intervertebral
    • Ruptura do anel fibroso
    • Degeneração do disco
    • Hérnia discal
  • Deformidades: hiperescoliose, hipercifose, hiperlordose, osteofitose, espondilites, estenose vertebral, espinha bífida
  • Prevenção
  • Reabilitação
    • Desenvolvimento de um programa de treino
  • Apresentação e Discussão de Estudos Caso

Anatomia Funcional e Anatomia Palpatória – 4 horas

  • Anatomia da coluna vertebral 
  • Cinesiologia e biomecânica da coluna vertebral
  • Mecanismos estabilizadores da coluna
  • Anatomia palpatória da cervical, dorsal, lombar e bacia 

Fisiopatologia | Testes Funcionais | Técnicas de Tecidos Moles e de Mobilidade Articular – 4 horas

  • Principais patologias e desequilíbrios da coluna vertebral (hérnias discais, espondilolisteses, escolioses, hiperlordoses, hipercifoses)
  • Testes de avaliação de encurtamentos musculares
  • Técnicas de tecidos moles e de mobilidade articular da coluna e alongamento de cadeias musculares

 

SESSÃO 7 e 8 – O OMBRO:AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO PARA A SAÚDE E ALTA PERFORMANCE – 10 Horas

Objectivos

  • Identificar as várias articulações do complexo articular do ombro, descrever a mecânica de funcionamento do ombro e reconhecer o conceito de ritmo escápulo-umeral
  • Dominar o conceito de plano de omoplata e identificar os pares de força no ombro
  • Identificar as patologias mais comuns relacionadas com o ombro
  • Habilitar na realização de testes de avaliação para o ombro, fomentado a sua compreensão e interpretação dos resultados
  • Identificar exercícios e posturas que poderão ser prejudiciais para articulação do ombro
  • Conhecer o correto reforço muscular e trabalho de flexibilidade a realizar
  • Realizar uma análise cinesiológica e mecânica de vários exercícios de força
  • Ser capaz de manipular variáveis metodológicas (ex: repetições, séries, etc) e mecânicas (ex: braço de força resistente, etc) para otimizar o processo de prescrição de exercício para a saúde e alta performance do ombro
  • Otimizar o rendimento desportivo em diferentes modalidades desportivas através da prevenção de lesões e otimização do funcionamento do ombro

Conteúdos Programáticos

  • Anatomia Funcional do Ombro (teórico)
    • Osteocinemática e Artocinemática
    • Movimento articular (diferentes fases) e ritmo escápulo-umeral
    • Sistema ativo e passivo de estabilização
    • Importância Plano da Omoplata
    • Importância coifa dos rotadores
  • Avaliação do Ombro
    • Testes Passivos e Ativos
    • Testes Especiais e Musculares
    • Testes específicos escápula – categorização de disfunção segundo Kibler
    • Testes de avaliação rigidez da cápsula
  • Prevenção do Síndrome de Conflito- Patologia Coifa dos Rotadores
    • Definição e Classificação
    • Fatores de Risco e Etiologia
  • Prática Laboratorial (Sistematização de abordagens de prevenção e intervenção)
    • Prevenção do défice de rotação interna do ombro. Técnicas de mobilização da cápsula posterior
    • Exercícios de reforço muscular específicos (coifa dos rotadores e músculos estabilizadores da omoplata) e de alongamento
    • Análise cinesiológica e mecânica de vários exercícios de força
    • Fundamentar a opção pela escolha de equipamento (elásticos vs pesos livres vs máquinas)
    • Treino do Core – análise de exercícios e sua relação com o ombro
    • Treino Excêntrico – suas potencialidades
    • Treino sensório-motor – como o utilizar
    • Construção de programas de treino, manipulando as variáveis metodológicas (ex: repetições, séries, etc) e mecânicas (ex: braço de força resistente, etc) com vista à otimização do processo de prescrição de exercício para a saúde e alta performance do ombro.

 

SESSÃO 9 e 10 – O JOELHO: AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO PARA A SAÚDE E ALTA PERFORMANCE – 16 HORAS

Objectivos

  • No final da formação os formandos deverão conhecer a anatomia funcional do joelho, bem como os testes que permitem a avaliação desta articulação, e ainda aplicar um plano de intervenção para a síndrome da banda iliotibial, síndrome rotuliano doloroso e tendinopatia rotuliana.
  • Identificar as articulações, descrever a mecânica de funcionamento do joelho, e reconhecer o conceito mecanismo screw-home.
  • Compreender a importância da relação pé, joelho, anca e core, e as suas implicações biomecânicas para a funcionalidade.
  • Reconhecer a importância de realizar uma análise postural completa nas patologias de overuse do joelho.
  • Reconhecer a importância da equipa multidisciplinar.
  • Conhecer a definição e semiologia de três patologias comuns da articulação do joelho: síndrome da banda iliotibial, síndrome rotuliano doloroso e tendinopatia rotuliana
  • Compreender o papel do tratamento conservador versus o procedimento cirúrgico em relação a diferentes patologias
  • Habilitar para a realização de testes de avaliação para o joelho, fomentado a sua compreensão e interpretação dos resultados -
  • Identificar técnicas de terapia manual eficazes para o joelho.
  • Conhecer e aplicar técnicas de libertação miofascial para as patologias de joelho.
  • Alongamento segmentar VS alongamento em cadeias. Cadeias miofasciais e outras estratégias de alongamento em cadeia.
  • Identificar exercícios e posturas potencialmente prejudiciais para articulação do joelho.
  • Desenvolver programas de prevenção e intervenção adequados e eficazes para disfunções do joelho.

Conteúdos Programáticos

  • Anatomia funcional do joelho
    • Osteocinemática e artrocinemática
    • Sistema passivo e activo de estabilização
    • Relação biomecânica do pé-joelho-anca
    • Importância da análise postural
  • Avaliação física
    • Importância da equipa multidsciplinar
    • Testes passivos
    • Testes musculares
    • Testes funcionais
  • Patologias do joelho: definição, semiologia, incidência, factores de risco e classificação
    • Síndrome banda iliotibial
    • Síndrome rotuliano doloroso (Síndrome patelo-femural)
    • Tendinopatia rotuliana
  • Tratamento conservador VS cirúrgico
  • Tratamento conservador
    • Identificar técnicas de terapia manual eficazes para o joelho.
    • Conhecer e aplicar técnicas de libertação miofascial para as patologias de joelho.
    • Conceito de cadeias miofasciais e outras estratégias de alongamento em cadeia (meridianos miofasciais, RPG, SGA, yoga)
    • Proposta de tratamento para cada patologia.
    • Prescrição de exercício teurapêutico: recomendações no âmbito das variáveis metodológicas (intensidade, número de repetições, séries, etc) e de variáveis mecânicas.
    • Cuidados a ter na realização dos exercícios: agachamento, lunges, peso morto unilateral, entre outros.

 

SESSÃO 11 – TESTE DE AVALIAÇÃO – 2 Horas

  • Teste escrito de avaliação de conhecimentos dos módulos ministrados até esta data

 

SESSÃO 12 – EXERCÍCIO CLÍNICO NA COLUNA CERVICAL – 5 Horas

Objetivos

  • Conhecer as alterações funcionais associadas à dor cervical
  • Compreender a importância do exercício na dor cervical

Conteúdos Programáticos

  • Introdução e Epidemiologia da Patologia e Disfunção da Coluna Cervical
  • Anatomia e Biomecânica da Coluna Cervical 
  • Dor Cervical: Patologia vs Disfunção - O que a Evidência nos diz?
  • Dor e o seu impacto no controlo motor
  • Avaliação da Coluna Cervical
  • Exercício na Dor Cervical: Evidência e Prática
  • Apresentação e discussão estudos-caso

 

IMPORTANTE

A inscrição só fica validada (inscrição definitiva) após o pagamento.

Depois de fazer a inscrição/encomenda, dispõe de 5 dias para efetuar o pagamento. Caso não o faça, a compra será automaticamente cancelada, obrigando a uma nova inscrição.

 

Metodologias de desenvolvimento da formação

Formação contínua, em regime de frequência presencial em sala.

O controlo da assiduidade dos formandos é efetuado através do preenchimento de um registo de presenças a distribuir pelo formador em cada sessão. Os métodos pedagógicos utilizados são essencialmente, preleção, role-play, utilização de cenários clínicos, resolução de problemas, realização de tarefas, reflexão crítica e componente prática.

 

Modelo de Avaliação

Consiste na aplicação de um teste escrito, no período assinalado no cronograma.

A nota do teste deverá de ser igual ou superior a 9,5 valores (escala de avaliação 0-20 valores).

Caso falte, reprove em avaliação contínua, queira melhorar a nota obtida ou não tenha presenças para aceder ao processo de avaliação contínua pode propor-se a exame final que decorre em data a definir. Quer o teste escrito, quer o exame final incidirão sobre a totalidade dos conteúdos lecionados.

A realização do exame final pressupõe o pagamento de uma taxa administrativa de 50 €.

 

Assiduidade e Pontualidade

Para ter acesso ao processo de avaliação, o formando deverá estar presente em 80% da carga horária do curso até a data de realização do teste. Serão registadas presenças em cada sessão.

Ao total das 72 horas, excluem-se as 2 horas de avaliação e as 5 horas de a última sessão, desta forma a carga total para contabilização de presenças para a realização do teste de avaliação de conhecimentos, corresponderá a 52 horas.

O formando deverá ser pontual. Para efeitos de contabilização de presença, permitir-se-á uma tolerância de 15 minutos antes do início da cada sessão.

 

Recursos Pedagógicos e Espaços

Todas as ações de formação têm sala equipada de forma a permitir o uso de equipamento de apoio como: computador portátil, videoprojector, quadro branco, entre outros.

Os espaços utilizados possuem dimensão, luminosidade, temperatura, ventilação, níveis de ruído e condições de higiene e segurança adequados

 

Informações Diversas

A fatura recibo será disponibilizada em formato digital na Área Pessoal do formando, no separador “Encomendas”, no site da Formação Clínica das Conchas.

Os participantes deverão trazer roupa prática que lhes permita treinar adequadamente

O material pedagógico de apoio à formação será disponibilizado aos formandos, em suporte digital, na Área Pessoal, no site da Formação Clínica das Conchas, após a realização do curso/formação.

 

Certificado/Diploma Atribuído

Certificado de Frequência de Formação Profissional (homologado pelo IPDJ), disponível em formato digital, num prazo de 2 semanas, na Área Pessoal no site da Formação Clinica das Conchas.

14.4 UC (Unidades de Crédito) para renovação do Título Profissional de Técnico/a de Exercício Físico (TPTEF) e Título Profissional de Diretor/a Técnico/a (TPDT).

 

Perguntas Frequentes – clique aqui

 

Pagamento por mensalidades

Possibilidade de garantir vaga com antecedência e pagar enquanto frequenta o curso.

Pagamento em 4 mensalidades, para inscrição até 07 Janeiro:

No acto de inscrição, 10% do valor do curso como taxa de inscrição + 1ª mensalidade: 72€ + 180€ = 252€

Até 15 Janeiro 2020 = 180€

Até 15 Fevereiro 2020 = 180€

Até 15 Março 2020 = 180€

O pagamento fracionado apenas é possível através de transferência bancária, mediante inscrição online no curso e comunicação prévia para formacao@clinicadasconchas.pt

 

Vagas e Critérios de Seleção

Vagas limitadas.

Seleção por ordem de chegada das inscrições e cumprimento dos requisitos de acesso.

 

Cancelamento e Alterações

O Club Clínica das Conchas reserva-se no direito de cancelar a formação caso não haja um número mínimo de participantes ou ocorrer qualquer outro motivo que obste à realização da formação, procedendo apenas à devolução total do valor da inscrição, quando tiver havido um pagamento, sem que possa ser reclamado qualquer outro direito indemnizatório.

O Club Clínica das Conchas reserva-se o direito de proceder a alterações de formadores ou locais de realização da ação formativa, garantindo e salvaguardando os objetivos definidos para a formação e nos termos que foi comunicado. As alterações serão sempre comunicadas antecipadamente por escrito.

 

Desistências e Devoluções

A desistência de uma inscrição definitiva, deverá ser comunicada por email para formação@clinicadasconchas.pt, com indicação do evento formativo que pretende desistir e o motivo.

O valor da inscrição é devolvido ao cliente nas seguintes condições:

  • Desistência até 90 dias antes da data de início do curso/formação, será devolvido o valor pago pela inscrição com retenção de uma taxa de 10% desse valor;
  • Desistência até 45 dias antes da data de início do curso/formação, será devolvido o valor pago pela inscrição com retenção de uma taxa de 20% desse valor;
  • Desistência até 15 dias antes da data de início do curso/formação, será devolvido o valor pago pela inscrição com retenção de uma taxa de 30% desse valor;
  • Desistência com menos de 15 dias antes da data de início do curso/formação, será devolvido o valor pago pela inscrição com retenção de uma taxa de 50% desse valor;
  • Desistência após o curso/formação iniciar/falta, não será feita qualquer devolução, retendo-se o valor pago pela inscrição.

Não é possível transitar o valor da inscrição cancelada para outra inscrição. O cliente deverá solicitar a devolução do valor pago (aplicando a taxa referida no ponto anterior) e depois fazer nova inscrição no que pretende.

Os prazos referidos são contínuos e não se suspendem nos sábados, domingos e feriados, incluindo-se na contagem do prazo o dia em que ocorre o evento.

Apenas serão considerados os seguintes motivos de força maior, e que permitirão uma desistência justificada: atestado médico de doença súbita do próprio ou luto.

Estas condições são válidas para todos os eventos Clinica das Conchas, exceto para os que tenham condições específicas, anunciadas na página do evento.

 

Pagamento por prestações

Para inscrições com valor superior a 200€, aceita-se o pagamento em 2 parcelas de 50%, com o acréscimo de uma taxa de gestão de 10€, paga no momento da 1ª prestação, sendo que a 2ª prestação deve ser sempre liquidada 15 dias antes do início da formação. O pagamento fracionado apenas é possível através de transferência bancária, mediante inscrição online no curso e comunicação prévia para formacao@clinicadasconchas.pt

 

Consulte o Regulamento do Centro de Formação

 

«No contexto de formação continua que norteia a nossa equipa, foi bastante importante ter estas 42 horas de contacto com a área de exercício clínico, hoje em dia deparamo-nos cada vez mais com clientes com algum tipo de patologia ou limitação e é fundamental estarmos munidos das ferramentas certas. Sinto que esta formação nos veio dar esse suporte pois, para além da vertente teórica fundamental, existiu uma importante transferência para a prática. Saliento também a qualidade de todos os formadores, sem exceção, que para além da competência técnica, demostraram também importantes valências na relação com os formandos. Socio- gerente BliveFitness Docente no Instituto Politécnico de Beja Doutorado em Atividade Física, Desporto e Saúde (Universidad de Extremadura) Um abraço Marco Faria Lobo »
marcolobo
VOLTAR
Adicionar à Wishlist:
Quer saber mais sobre esta formação? Contacte-nos!
Voltar