Cinta Abdominal - um MITO para a “Diastasis recti abdominis”(DRA)

16-09-2020

 

Ao longo da gravidez, o corpo da mulher sofre alterações hormonais, através da presença de progesterona, estrogénios e relaxina que proporcionam uma maior laxidão do tecido conjuntivo, músculo-articular.

 

A parede abdominal modifica-se, progressivamente, tal como a malha de um pulôver, a par do crescimento do útero e do bebé. Por curiosidade, o tamanho do útero passa de 50g-tamanho correspondente a metade de um hambúrguer, para cerca de 1kg final da gravidez. A cintura pélvica adapta-se com uma báscula predominantemente anterior, a região lombar acentua a sua lordose, assim como, as restantes curvaturas fisiológicas da coluna sofrem uma resposta adaptativa de forma a redistribuir o peso/postura que a grávida vai adquirindo. Inferiormente o pavimento pélvico, (…)

 

Deseja ler o resto gratuitamente? Basta clicar neste link e seguir as instruções.

 

 

 

VOLTAR
Partilhar